quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Homenagem aos Pais


No Dia dos Pais, domingo passado, as Santas Missas do Santuário Tabor Magnificat estavam cheias de homens dedicados a um dos papéis mais bonitos na sociedade: gerar, criar e conduzir filhos ao caminho de Cristo. Por isso, os pais presentes foram convidados a irem até o altar, levando à sua frente a imagem de Nossa Senhora Aparecida, para se consagrarem à Mãe de Deus e receberem uma bênção especial. 

Durante o momento, o membro da Juventude Masculina William Bandeira emocionou a todos contando uma história de paternidade tocante, além de agradecer àqueles homens por oferecerem tanto carinho e cuidado aos seus filhos.

Que São José abençoe eternamente os pais e seja fonte de inspiração nos seus convívios familiares. E que o nosso Pai Fundador também represente um exemplo de fortaleza, paciência e acolhimento.








sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Liga das Famílias: Santuário Vivo de Schoenstatt, um novo Nazaré, Tabor para o Mundo


No dia 5 de agosto o Grupo Nova Aliança, coordenado pelo casal Eliza e Junior, realizou seu encontro mensal. As reuniões sempre têm momentos de formação espiritual, partilhas e confraternização, atraindo cada vez mais os corações dos casais e seus filhos.

Sobre a Liga de Famílias de Schoenstatt

Este ramo faz parte do Movimento Apostólico de Schoenstatt, fundado pelo Pe. José Kentenich em 18 de outubro de 1914, em Schoenstatt, na Alemanha. Desde 2013 a Liga de Famílias no Brasil definiu seu Ideal Nacional, expresso na frase: Santuário Vivo de Schoenstatt, um novo Nazaré, Tabor para o Mundo.
Uma das incumbências mais importantes da Liga é tornar Schoenstatt presente e atuante nas paróquias e dioceses e em todos os ambientes: familiar, profissional; preocupar-se pela evangelização do mundo.
Seus membros assumem o apelo do Pai e Fundador, Pe. José Kentenich: “Salvai as famílias, custe o que custar!”

Objetivo: Formar Famílias Apostólicas
Uma das incumbências mais importantes da Liga é tornar Schoenstatt presente e atuante nas paróquias e dioceses e em todos os ambientes: familiar, profissional e social; preocupar-se pela evangelização do mundo.

Ideal e Missão
Seu modelo é a Sagrada Família de Nazaré, como comunidade de vida e de amor. Jesus, Maria e José iluminam o caminho de santidade das famílias, a fim de que estas se tornem indicadoras de caminho para tantas outras famílias.
Animadas pela espiritualidade do Movimento Apostólico de Schoenstatt, na força da Aliança de Amor, as famílias recebem a graça de viverem como Igrejas Domésticas, Santuários Vivos de Schoenstatt, tornando-se uma sólida família cristã, um novo Nazaré. Desta forma se esforçam para serem realmente células vivas para a renovação da sociedade e construir a ‘civilização do amor’.
No meio do mundo, na vida quotidiana, como casal e como família, dar testemunho que é possível ser fiel, ser feliz no matrimônio e na vida familiar e, como Maria, pertencer totalmente a Deus. Este é o mais belo apostolado que podem exercer, ajudando muitas famílias a serem também felizes.

Fonte: Portal Nacional do Movimento Apostólico de Schoenstat (www.schoenstatt.org.br).

Não sobrou sequer um prato na 6ª Feijoada das Famílias!


A feijoada da Liga de Famílias, pela sexta vez, fez muito sucesso. Realizada no dia 5 de agosto, contou com a presença da família de Schoenstatt e de muitos convidados. 

Os membros da Liga, que prepararam o prato com carinho, ficaram felizes e agradecidos por tantas pessoas comparecerem, também dão graças à Mãe de Deus por ter os conduzido a mais uma conquista. 

Nada sem vós, nada sem nós!





domingo, 6 de agosto de 2017

Rapazes de 14 a 18 anos, participem do Encontro do Homem Novo!



Santuário Tabor Magnificat promove Arraial


Texto - Anne Ehlke
Fotos - Anne Ehlke e Geni Hoss

Perde-se as contas de quantas festas juninas e julinas foram realizadas em Curitiba. Mas, mesmo assim, não poderia faltar a Festa Julina do Santuário Tabor Magnificat, que aconteceu no dia 30 de julho e contou com a presença dos membros da Família de Schoenstatt curitibana e visitantes do Santuário.

A festa começou às 14h30, na Tenda do Pai, com o bingo e as barracas de brincadeiras, comidas e bebidas típicas. Dentre as sobremesas, estavam à venda bolos que continham algumas medalhas da Mãe Três Vezes Admirável.

Às 17h, padre Marcelo de Souza (capelão do Santuário) celebrou a Missa Sertaneja. Na procissão de entrada estavam as imagens de Santo Antônio, São Pedro e São João – santos padroeiros das festas juninas.

Na homilia, o padre comentou sobre a missa sertaneja ser um bom momento para “resgatar as histórias e raízes, resgatar aquilo que não se pode perder com o passar do tempo”, pois as melodias das músicas tocadas recordaram as raízes de muitas famílias, especialmente as das que viveram no interior dos estados brasileiros.

Após a Eucaristia, a Juventude Feminina de Schoenstatt e as Apóstolas entraram com a imagem de Nossa Senhora Aparecida ao som da música Romaria, mais conhecida pelo refrão “sou caipira, pirapora”. Em seguida, os fiéis fizeram a oração jubilar dos 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora no rio Paraíba.

Ao final da celebração, todos foram convidados a voltar para a Tenda do Pai, onde em frente acendeu-se uma fogueira, bem realizou-se a dança da quadrilha e o concurso dos melhores trajes da festa.


terça-feira, 1 de agosto de 2017

Consagração perpétua do XV Curso da União de Famílias, uma grande festa no céu!


No dia 15 de julho o céu esteve em festa com a consagração perpétua do XV Curso da União de Famílias em Curitiba. Após 11 anos de formação e vida de comunidade,  os casais  Jeancarlo e Tatiane Dotto,  Edso e Luciana Mocelin,  Luis e Daianna Lima, Marcos e Gislaine Prado, Gustavo e Luciana Loyola, Hamilton e Janaina Silva disseram seu sim eterno à missão de Schoenstatt como "Famílias Santas, Instrumentos Heroicos da Mãe Educadora".

A bela cerimônia foi realizada no Santuário Tabor Magnificat e contou com as presenças do Padre Marcelo Souza, capelão do santuário, também de demais membros e candidatos da União, bem como de familiares e amigos. 

A oração de todos é muito importante para que eles perseverem nesta linda missão deixada pelo nosso Pai e Fundador.









quarta-feira, 19 de julho de 2017

Festa Julina 2017


Obra de Famílias celebra jubileu de 75 anos



"Família, despertai na alegria da Aliança de Amor" foi o tema de encontro realizado de 14 a 16 de julho, na cidade de Londrina/PR, em comemoração ao Jubileu de 75 anos da Obra de Famílias de Schoenstatt.

Todos os ramos da família se uniram em comunhão. Tanto a Liga, quanto a União e o Instituto compartilharam momentos de muita alegria e aprendizado. Os principais temas da área familiar trabalhados, sob a pedagogia de Schoenstatt, foram apoio, amparo, cumplicidade, celebração de pequenas conquistas, respeito e amor gratuito.

Em uma das palestras, o Padre Ivan Simicic, diretor nacional do Movimento no Brasil, ressaltou a importância do fortalecimento das famílias schoenstattianas: "Devemos resgatar a dimensão espiritual e religiosa do casamento, pois fomos chamados por Deus a firmar o matrimônio cristão. Com a participação nos ramos recebemos o presente da pedagogia para revitalizar o casamento e a família. Somos chamados à plenitude do amor e ajudados pela Graça do casamento e da Aliança de Amor, as graças que a mãe nos oferece no Santuário".

O casal Andre e Flavia, participante da Obra de Famílias de Schoenstatt, falou sobre atitudes que auxiliam a manter a unidade dos casais, que podem gerar raízes fortes em seus filhos. "Devemos reconhecer e entender diversas alegrias que cercam nossas vidas, nossa principal tarefa é desfrutá-las e ensinar a vivê-las. Temos tendência em gastar energia com fardos, reclamações de tudo, por isso é necessário aceitar e deixar mais leves nossos fardos. Focando nos fardos, deixamos de celebrar pequenas alegrias, pensemos nas palavras de Jesus 'venham a mim cansados e oprimidos, meu fardo é leve' (Mt 11, 28)".

A criação da Obra de Famílias

“Só quando salvar a família, conseguiremos salvar o mundo”. Essas são palavras do Padre José Kentenich que sempre nortearam a Obra, em seus 75 anos de existência. Teve papel decisivo na sua fundação o Doutor Kuhr, que em meio aos horrores do Campo de Concentração de Dachau colocou-se à disposição do Pe. Kentenich para ajudar na constituição da Obra, formada por Instituto Secular, União Apostólica e Liga de Famílias.






terça-feira, 18 de julho de 2017

A Aliança de Amor - O Coração de Schoenstatt




Texto - Instituto das Irmãs de Maria de Schoenstatt

A Aliança de Amor com Maria é a forma original que Schoenstatt possui de viver a aliança batismal. Nela se expressa e se garante nossa aliança com a Santíssima Trindade. É a “fonte de vitalidade e o centro da espiritualidade de Schoenstatt”, o coração de Schoenstatt.

O amor a Maria expresso nesta Aliança se transforma no meio mais rápido e seguro de se viver em um contato vivo e permanente com o Deus de nossa vida e de nossa história. Através da Aliança de Amor nos convertemos em “Família”, pois todos os que selam a Aliança se sentem filhos de Maria e, por isso, irmãos entre si.

Desta Aliança de Amor vivida em profundidade nasce também uma forte consciência de missão; conduz os que a selaram a se converterem em eficazes instrumentos nas mãos de Maria, colaborando com Ela na renovação religiosa-moral do mundo. Por meio desta Aliança de Amor, Schoenstatt realiza seu compromisso de construir a história em dependência e contato filial, livre e total com Cristo, o Senhor da história, através de Maria, sua Colaboradora permanente.

A Aliança de Amor, essência do ser da Família de Schoenstatt

A Aliança de Amor é para a Família de Schoenstatt a essência e o núcleo de sua vida; foi isto que com grande alegria foi mais uma vez redescoberto e reafirmado unanimemente pelos representantes de toda a Família de Schoenstatt na recente Conferência de 2014: “Com grande alegria e gratidão nos renovamos na consciência de que a essência do ser de nossa Família é a Aliança de Amor com Maria. Este ato de fé silenciosa do Pe. Kentenich e de um pequeno grupo de congregados – a fundação em 18 de outubro de 1914 no Santuário Original – segue vivo em nós com toda a sua força original.

Admiramo-nos ao constatar que em todas as partes do mundo o que move e inspira nossas ações, a fonte de nossa fecundidade e a forma concreta de viver nosso seguimento a Cristo é a profunda fé na realidade da Aliança de Amor com Maria.”

sábado, 15 de julho de 2017

Pe. Kentenich, sacerdote inteiramente mariano!



Texto - Instituto das Irmãs de Maria

No dia 08 de julho celebramos o aniversário de sacerdócio do Pe. José Kentenich, por isso neste dia 15, no Ano Mariano, vamos contemplá-lo, como um sacerdote inteiramente consagrado a Maria! Ele educou jovens seminaristas com o lema: “Sob a proteção de Maria queremos aprender a educar-nos para sermos sólidos e livres caracteres sacerdotais”. Antes de proclamar este lema, ele mesmo o viveu e o testemunhou, colocando-se sob a proteção da Mãe de Deus e deixando-se educar por ela, como um autêntico sacerdote mariano.

Já no ventre materno, sua mãe o consagra a Nossa Senhora. Aos 9 anos, ela o consagra novamente a Maria, entregando-lhe todos os cuidados por seu filho. A partir deste dia, a Mãe de Deus atua na vida de José Kentenich com especial poder e educação maternal. Ele corresponde a este zelo, por um profundo amor filial dedicado à Nossa Senhora. 

Em Aliança com ela, Pe. Kentenich desenvolve toda a sua vida e atuação sacerdotal e seu carisma paternal. A Mãe de Deus lhe deu forças para conservar-se fiel à sua vocação, transformando-o num grande apóstolo mariano.

O sacerdócio mariano do Pe. Kentenich é a fonte da qual cada um de nós pode receber muitas bênçãos, pois quando pedimos sua ajuda, sua intercessão, quando nos abrimos à sua educação, ele nos conduz à Rainha de sua vida: a Mãe Três Vezes Admirável. Ele nos ensina: “Maria é para nós em sua plenitude pessoal, o ponto de convergência clássico do natural com o sobrenatural. Ela é a maravilhosa encarnação da união harmônica entre a natureza e a graça” (1939).

Pe. Kentenich experimentou Maria como Mãe, Advogada, Intercessora. Mas captou algo mais, que a pessoa de Maria oferece um modo de pensar sadio: “O amor a Maria oferece sempre, espontaneamente, esta maneira de pensar orgânico”.

Deixando-se formar pela Mãe de Deus, ele adquiriu este modo orgânico de pensar, de amar e de viver, tornando-se uma personalidade livre, inteiramente humano e simples, mas também inteiramente sobrenatural e ancorado no mundo e nos valores da eternidade.

Bendizemos à eterna Trindade que nos presenteia o Pe. José Kentenich como sacerdote mariano, totalmente dedicado à Mãe de Deus, na Aliança de Amor!


Oração para beatificação do Padre José Kentenich
Com aprovação eclesiástica

Deus nosso Pai! Atende-nos, em nossas intenções, por intercessão do Padre Kentenich (pedir a graça). Realiza sinais e milagres, como testemunho de sua santidade. Concede-lhe em breve a honra dos altares, a fim de que muitas pessoas encontrem o caminho que conduz a ti. Por isso, te pedimos, com Maria, nossa Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, por Cristo, nosso Senhor. Amém.


quinta-feira, 6 de julho de 2017

Terço dos Homens completa 2 anos em Porto Amazonas



No início de julho o Terço dos Homens de Porto Amazonas, fruto das Missões Familiares realizadas pelo Grupo Missionário Magnificat em 2014 e 2015, completou dois anos de muitas graças recebidas. Em sinal de agradecimento, no dia 1º, o grupo rezou um terço e participou da Santa Missa na Capela de Nossa Senhora Aparecida.

Após, todos participaram de uma vivência que tinha como objetivo reviver todas as alegrias e dificuldades destes dois anos. Para tanto, os bancos da capela foram dispostos em forma de labirinto, percorrido pelos presentes de olhos vendados, com as luzes apagadas. Durante a trajetória, como os bancos possuem elevações em suas extremidades, estes dificultaram o caminhar, o que propositalmente representou os contratempos enfrentados para manter a persistência dos encontros, como mudanças de local do terço, de horários, etc. A cada passo que os homens davam pelo labirinto vinha a sensação de vitória pela superação. 

A chegada era no altar, rodeado por velas. Ali estavam abrigadas duas peregrinas – capelinhas com a imagem da Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt –  que sempre acompanharam o terço. Foi um momento de profunda oração e agradecimentos à Nossa Senhora pela força concedida nestes dois anos. 

Então, iniciaram-se os trabalhos para a escolha do novo líder do Terço dos Homens. Robson Popoatzki passou a liderança para Luis Carlos Gonçalves. “Senti que a Mãe me inspirou a entregar esta grande Missão para alguém comprometido com seus ideais, já era hora de obter a contribuição de alguém que traz novas ideias”, disse Robson. Luis Carlos declarou que “será um desafio, mas recebo de braços abertos e me comprometo a me doar por inteiro à causa da MTA”. 

No dia seguinte, todos participaram da Santa Missa de domingo, presidida pelo Pe. Emídio Lopes. O Terço dos Homens se encarregou das leituras, ofertório e cantos. Ao final da celebração, novas camisas foram abençoadas e entregues aos integrantes. Parabéns pela perseverança na fé!



segunda-feira, 3 de julho de 2017

Eita trem bão, sô!

União das Famílias do Santuário Tabor Magnificat se reúne para muita diversão e partilha entre irmãos de ramo

As festas juninas, como o próprio nome indica, são comemoradas no mês de junho e têm uma relação direta com o catolicismo popular, que foi herdado pelo Brasil da tradição portuguesa. Cada dia de comemoração das festas juninas está relacionado com um santo católico.

Isso todo mundo já sabe, mas o que ninguém sabe é que uma destas festas aqui em Curitiba é mais do que especial, porque é organizada por famílias de famílias. Pessoas que amam a Jesus e a sua Mãe. Pessoas que gostam de estar juntas e se realizam em ver seus filhos brincando com amigos de verdade.

Todo ano é pura diversão! Cada família trouxe um prato feito com muito carinho e os homens pilotaram a churrasqueira. Uma das coisas mais gostosas foi ver todos os cursos da União de Famílias de Schoenstatt de Curitiba juntas em um mesmo propósito: festejar! O “festerê” iniciou com uma oração realizada pelo Edson Mocelin.

Eita trem bão, sô!  Logo depois começou os comes e bebes. Havia milho cozido, paçoquinha, cachorro quente, bolo, arroz doce, quentão, pinhão e muito mais. Aahhh! E não faltou a quadrilha. Alguns casais se caracterizaram e outros se vestiram no estilo country, mas todos dançaram.

Houve momentos de recreação com os filhos, conversas, partilhas, e para finalizar a tarde saiu um cafezinho bem quentinho para ajudar na digestão de tanta comida deliciosa.

Mas além de toda a diversão, o gostinho de quero mais sempre fica. Gostinho de estarem juntos independentemente da situação. Aqui sempre é bom estar. Sempre é bom estar com amigos, com irmãos e companheiros acima de tudo.

Momentos assim ajudam a fortalecer os vínculos, a vivenciar experiências, a permitir que os integrantes do ramo se conheçam melhor e principalmente, fazer com que os filhos dos casais se encontrem e cresçam com amizades firmes e verdadeiras.

Todos já ficaram ansiosos pela festa junina do ano que vem. E viva São João!

Texto de José Ricardo e Daniela Garcia (União de Famílias - Região Paraná – XXVI Curso)